Logotipo Dialogicos
btHome
btEmpresa
btLocalizacao
btNoticias
btParcerias
btClientes
 
Pesquisar
Subscrever Newsletter
Assine a nossa newsletter e receba todas as notícias no seu e-mail.
OK
 
Consultas
Neuropsicologia

NEUROPSICOLOGIA DE INTERVENÇÃO

Objectivo:
Prestação de serviços no domínio da recuperação e aumento da qualidade de vida do utente visando a reabilitação cognitiva, como manutenção de um adequado nível neurocognitivo, que garanta a autonomia da pessoa afectada.

Destinatários:
É um serviço destinado a pessoas com dificuldades neurocognitivas, funcionais e com problemas comportamentais crónicos ou decorrentes de lesões cerebrais adquiridas.

Avaliação Neuropsicológica:
A avaliação neuropsicológica é um exame das funções cognitivas do indivíduo, a qual pretende avaliar e identificar a integridade das funções nervosas superiores (atenção, memória, consciência, linguagem e cognição), através da utilização de testes padronizados. Procura ainda fazer o despiste de problemas ao nível da relação entre o funcionamento cerebral, a cognição, as emoções, a personalidade e comportamentos.
É muito importante perante suspeitas de défices cerebrais. Permite traçar um perfil cognitivo do paciente e compará-lo com o esperado para a sua idade.

É aconselhada uma avaliação neuropsicológica quando existem sintomas frequentes e recorrentes de:
- Esquecimentos frequentes;
- Dificuldades em encontrar as palavras na fala;
- Dificuldade em reconhecer familiares;
- Perder-se em sítios conhecidos;
- Dificuldades de concentração;
- Dificuldades em conduzir veículos automóveis;
- Dificuldade em realizar tarefas que antes fazia sem esforço;
- Dificuldade em seguir noticiários/novelas, não sendo depois capaz de relatar o acontecimento.

Estes são os casos especificamente indicados para a avaliação neuropsicológica:
- Distinção entre depressão e demência;
- TCE - Traumatismo craneo-encefálico;
- AVC – Acidentes vasculares cerebrais
- Neoplasias craneo-encefálicas;
- Esclerose múltipla;
- Estados comatosos;
- Dificuldades de aprendizagem (dislexia);
- Epilepsia;
- Perda acentuada de capacidades intelectuais/cognitivas;
- Estados demenciais (doença de Alzheimer).

Importância do diagnóstico:
Permite diagnosticar um processo degenerativo do sistema nervoso central numa fase bastante precoce, e desta forma alertar o Neurologista para um planeamento fármaco-terapêutico, visando abrandar o avanço do processo demencial.
Nos casos de neoplasias craneo-encefálicas, ou em situações de AVC – acidentes vasculares cerebrais, após se detectar quais as áreas afectadas pela lesão e quais as funções comprometidas, proceder-se-á à estimulação das mesmas através da reabilitação cognitiva.

Em crianças, é possível fazer o diagnóstico de problemas de aprendizagem directamente relacionados com o sistema nervoso cerebral (dislexia, hiperactividade; deficit de atenção) por oposição a problemas de origem emocional.

Fases da neuropsicologia de intervenção:

1. Avaliação Neuropsicológica

2. Relatório/ Devolução dos resultados

3. Sequência de sessões de Reabilitação/Estimulo cognitivo, nas zonas cerebrais que apresentem deficit.

 


 

Atendimento
Teresa Hacamo
Neuropsicóloga
Login
 
 
Dialógicos - Centro de Psicologia e Formação, Lda :: Rua Dr. João de Barros, Nº 116 - 1º Frt. :: 2725-486 Mem Martins :: Telf.: 219 260 052 - Tlm.: 93 845 19 44 :: dialogicos.lda@dialogicos.pt